O case do setor têxtil em Portugal: evolução da indústria será tema no Febratex Summit


Uma das mais modernas indústrias têxteis e de vestuário do mundo será referência no Febratex Summit. O evento, promovido pelo Febratex Group e realizado entre os dias 06 e 07 de novembro em Blumenau/SC, confirmou a presença de Paulo Vaz, Diretor-Geral da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP).

– A indústria têxtil e vestuário portuguesa é hoje um “case study” de sucesso à escala internacional, pois é a demonstração viva de que um país desenvolvido pode reindustrializar-se com base numa atividade tradicional, caso aposte na tecnologia, inovação, criatividade e serviço – explica.

O mercado português vem sendo destaque pela sua excelência na produção, agilidade, inovação tecnológica e design. Outra vantagem competitiva que Paulo Vaz evidenciará, em uma exposição com dados muito valiosos, é em relação ao serviço ao cliente, principalmente no que se refere à sofisticação:
– A indústria têxtil e vestuário portuguesa não compete pelo preço, mas pelo valor. Portugal tem sido laboratório de grandes marcas globais, antes de expandirem suas redes em todo o mundo, como foi o caso da Zara – comenta.

O Febratex Summit será dividido em três trilhas de conteúdo: Inovação, Business e Sustentabilidade. Haverá mais de 15 palestras, inclusive internacionais, além de debates, exposições de empresas e startups com foco no setor têxtil. O Citeve Portugal é parceiro da iniciativa, sendo responsável pela curadoria científica e de conteúdo. A Lojas Renner é Patrocinadora Premium, a Epson, Patrocinadora Advanced e a Golden Technology e SPGPrints, Patrocinadoras Target. O evento também é apoiado por Sintex, Fundação Hering, SCMC, ABVTEX, ATP (Associação Têxtil Portuguesa), Instituto-E, UFSC, FURB, SENAI, Cordontextil, Istituto di Moda Burgo no Brasil, Fashion Innovation Bureau, OAB-SP, Sinvest, Abimaq, Abit, ABTT, SindRoupas CE, Sindconfecções CE, Sinditêxtil CE, ASCAP, ACIT e ACIC.

No Comments

Leave a reply

Translate »